Ataque do consumidor! Enfrentando Corporações e Vencendo
Vida

Ataque do consumidor! Enfrentando Corporações e Vencendo

As empresas estão substituindo o velho ditado “o cliente tem sempre razão” por “o cliente tem razão, desde que não custe dinheiro ou esforço extra para a empresa”. Os clientes estão enfrentando novas políticas que dificultam, frustram e limitam a capacidade e determinação de um cliente de processar uma reclamação, solicitar assistência adicional, validar uma garantia ou receber suporte para os serviços que adquiriram.

Supere essas barreiras ao fazendo a pesquisa necessária, criando um plano de ação e apresentando seu caso de forma concisa e resoluta.

Pesquisa

Antes de fazer qualquer coisa, seja realista sobre a seriedade de sua reclamação. Não gaste dias pesquisando e preparando seu caso, quando é óbvio que buscar uma solução é uma perda de tempo.

Se o problema for menor ou maior, trate-o assim sendo. Suas expectativas podem variar desde registrar uma reclamação sem qualquer expectativa de compensação até o extremo de buscar um acordo legal.

De qualquer forma, todas as informações relevantes de que você precisa estarão disponíveis na internet.

Use os seguintes sites para apoiar seu caso:

Recursos para revisar:

  • Fóruns da Internet - Use o Google para pesquisar referências a reclamações semelhantes; essas pesquisas geralmente o levarão a fóruns online. Use os fóruns para pedir conselhos e aprender como resolver sua reclamação.
  • Divulgações - Algumas empresas devem oferecer uma divulgação verbal ou por escrito aos consumidores. Tanto os governos quanto os grupos da indústria podem instituir essas políticas e elas existem para proteger o consumidor, a empresa e a indústria. Em última análise, se uma empresa não oferece uma divulgação obrigatória, ela pode ser multada ou fechada por não conformidade
  • Contratos - Seu contrato estipulará os detalhes específicos de sua compra. Eles descrevem as responsabilidades e restrições mínimas que uma empresa e um cliente precisam cumprir quando firmam um acordo legal.
  • Grupos de Assuntos Governamentais / de Defesa do Cliente - Esses sites listam as políticas de proteção ao consumidor para os Estados e Províncias da América do Norte. Isso pode incluir os juros máximos que uma empresa pode cobrar sobre um empréstimo ou cartão de crédito, exemplos de práticas comerciais desonestas e informações de contato para registrar uma reclamação oficial.
  • Processo de ação coletiva - você pode ser um entre centenas de clientes injustiçados. Além disso, pode não haver outra alternativa a não ser se tornar um queixoso em um processo em massa e esperar pelo melhor.
  • Sites corporativos - analise os compromissos que a empresa assumiu com seus consumidores, a comunidade e os acionistas. Além disso, compare as políticas do varejista e do fabricante; em seguida, decida quem tem maior probabilidade de resolver sua reclamação.

Dependendo da região, pode haver leis que dão aos consumidores um período de tempo no qual eles podem revisar um contrato e cancelar o acordo sem o medo de incorrer em penalidades ou taxas.

Além disso, omitir uma divulgação verbal ou escrita necessária durante uma compra pode invalidar um contrato assinado.

É fundamental que você crie um seguro pasta que contém todas as suas garantias, contratos, recibos e divulgações válidos e atuais. Não conte com as empresas para manter esses tipos de documentos em arquivo.

Plano de ação

Reserve um momento para decidir como você apresentará seu caso. Comece listando seus argumentos mais fortes e apoie seus fatos com qualquer informação relevante que você reuniu em sua pesquisa.

Um plano de ação por escrito irá mantê-lo focado, calmo e manter seu argumentos concisos e firmes. Manter sua história correta é importante, porque você pode ter que repeti-la para várias pessoas diferentes durante o encaminhamento de sua reclamação.

Siga estas dicas antes de apresentar sua reclamação a uma empresa:

  • Apresente seu argumento para seus amigos e familiares. Peça feedback honesto e use essas informações para decidir se você está pronto para seguir em frente.
  • Elabore um cronograma adicionando todas as ações relevantes tomadas por você ou pela empresa desde que fez sua reclamação.
  • Mostre seu agradecimento a todos na empresa que se oferecerem para ajudá-lo, mesmo que isso não resolva o problema. Conforme você avança com sua reclamação, eles podem se tornar os principais contatos.
  • Crie uma lista de duas ou três opções de resolução satisfatórias e apresente-as à empresa. Quanto menos espaço de manobra você der à empresa, melhor. Force-os a trabalhar dentro de seus parâmetros.
  • Lembre-se repetidamente de por que você merece uma resolução justa e equitativa

Aumente sua imunidade a empresas desculpas:

  • Acredite que você conta e que seu negócio é importante para a empresa.
  • Não há mal nenhum em tentar, e é sua responsabilidade como consumidor lutar por seus direitos
  • Peça apoio de seus amigos ou familiares. Receba apoio moral fazendo com que as pessoas se sentem ao seu lado durante uma ligação e peça que ajudem a escrever uma carta.
  • Tente manter a calma e se esforce para não levar isso para o lado pessoal. Ficar chateado só tornará mais difícil obter um bom resultado.

O aumento dos lucros e dos preços das ações tornou-se a força motriz usada na estruturação da filosofia e políticas de uma empresa. Como resultado, resolver reclamações agora pode se tornar uma forma de guerra de trincheiras.

Enfrente esses obstáculos apresentando um caso que demonstra que você é dedicado, conhecedor e pronto para negociar um liquidação justa.

(Crédito da foto: consumidores da Shutterstock)